“Solo” de Bernardo Sassetti lançado este verão

O músico e compositor deixou uma vasta obra que vai do jazz ao fado, de bandas sonoras a improvisos, ainda com trabalhos gravados por conhecer.

“Solo” é o primeiro de nove álbuns póstumos, com inéditos de atuações ou sessões de gravação, da autoria de Bernardo Sassetti. A data prevista para o lançamento é 26 de julho. O pianista, falecido em 2012, foi vítima de uma queda numa falésia do Guincho, onde se encontrava a fotografar, outra das paixões de um homem das artes.

A história deste novo álbum aconteceu em 2005, quando Bernardo Sassetti aterrou nos Açores para uma série de concertos no Teatro Micaelense. O espaço foi mais do que um cenário para a música do pianista e compositor e passou a ser um elemento fundamental para a construção da mesma. Foi no arquipélago açoriano que “Solo” nasceu com a cumplicidade apenas do técnico de som e do afinador do piano.

Era conhecida a forte relação que Sassetti estabeleceu com o piano. O som especial que saia da união entre o homem e o instrumento encantou milhões. Essa ligação levou o músico a isolar-se nesse curto período e a criar mais música que, até agora, pertencia apenas àqueles dias.

Agora podem ser ouvidas as peças originais e temas totalmente improvisados e inspirados, que foram gravados, nos primeiros anos do milénio, e surgiram nessa conjugação especial de fatores (piano, homem e local).

Artigos relacionados
Comentários
Loading...

Multipublicações

Marketeer
Nestlé lança nuggets e hambúrgueres vegetarianos
Automonitor
Que carro compro agora? Ramón Calderón aconselha um carro a GNC