Budapeste ou a “Pérola do Danúbio”. Vamos espreitar a capital da Hungria

Budapeste é uma das cidades mais bonitas da Europa e um destino fascinante.

Fundada em 1873, quando as cidades de Buda e Peste foram unificadas, a capital húngara possui imponentes monumentos históricos e uma arquitetura deslumbrante que reflete diferentes influências culturais.

Localizado na Colina Várhegy, visitar o Distrito do Castelo é uma das melhores coisas para se fazer em Budapeste, pois dali as vistas sobre a cidade são espetaculares. Não deixe de conhecer o Bastião dos Pescadores, um espaço de estilo neogótico e neorromânico, concluído em 1902. As suas sete torres representam as sete tribos magiares que se estabeleceram na Hungria no ano de 895.

Embora grande parte da arquitetura original do século XIII tenha sido destruída, o local do antigo Castelo de Buda acolhe hoje a Galeria Nacional Húngara, o Museu de História de Budapeste e a Biblioteca Széchenyi.

Inaugurada em 1849, a Chain Bridge foi a primeira ponte a ligar Buda e Peste. A pitoresca ponte suspensa é ladeada de cada lado por um leão de pedra esculpido por János Marschalkó.

Uma visita à Citadella ao fim da tarde é uma das melhores coisas para se fazer em Budapeste. Do topo da Colina Gellért, a cidade brilha e ganha outro glamour. Construída pelos Habsburgos em 1851, a histórica  fortaleza foi ocupada pelos austríacos, pelos nazis e pelos comunistas.

A Hungarian State Opera House é a obra mais famosa do arquiteto húngaro Miklós Ybl e possui uma das melhores acústicas do mundo. Construída entre 1875 e 1884, o edifício de estilo neorrenascentista apresenta obras de artistas como Bertalan Székely, Mór Than e Károly Lotz. Gustav Mahler, um dos maiores compositores românticos, foi um dos mais notáveis ​​maestros da prestigiada instituição, onde também foi diretor.

Construído em 1896 , o Castelo Vajdahunyad lembra um conto de fadas. Localizado no Parque da Cidade, nele é possível detetar a evolução arquitetónica da cidade pois possui elementos góticos, barrocos, renascentistas e românicos.

Budapeste, é também conhecida como a “Cidade dos Banhos”, devido às suas fontes termais naturais. Mergulhar nestas água é uma das coisas mais relaxantes para fazer em Budapeste. 

Széchenyi Thermal Baths, o maior complexo de banhos termais da cidade, tem quinze piscinas cobertas e três piscinas externas. É o spa mais popular da cidade. Os Banhos Gellért também merecem uma visita.  O complexo Art Nouveau decorado com mosaico, vitrais e um telhado de vidro, acolhe, além dos banhos termais, várias saunas e uma piscina exterior.

 

 

Ler Mais


Artigos relacionados
Comentários
Loading...