Fim das moratórias: Como poupar nas despesas de casa

As moratórias de crédito estão a chegar ao fim e para muitas famílias isso significa um encargo monetário que pode ser difícil de suportar. Para o ajudar a fazer essa gestão e incluir novamente essa fatura no seu orçamento mensal, a Selectra dá-lhe algumas dicas de como economizar nas despesas domésticas.

As moratórias de crédito estão a chegar ao fim e para muitas famílias isso significa um encargo monetário que pode ser difícil de suportar. Para o ajudar a fazer essa gestão e incluir novamente essa fatura no seu orçamento mensal, a Selectra dá-lhe algumas dicas de como economizar nas despesas domésticas.

Como posso gerir todas as despesas mensais que vou ter de pagar?

À semelhança de vários outros países europeus que já terminaram com as medidas de apoio para as famílias e empresas mais afetadas pela pandemia, também Portugal se prepara para começar a exigir o pagamento dos créditos à habitação, que até então se encontrava suspenso. As moratórias de crédito sofreram várias alterações e por isso, nem todas as pessoas vão recomeçar o seu pagamento na mesma altura.

Porém, se o seu pedido de adesão foi feito até 30 de setembro do ano passado, vai ter de iniciar o pagamento ao seu banco a partir de 30 de setembro deste mesmo ano. Embora já estivesse previsto o final deste apoio para breve, nem todas as famílias conseguiram reajustar-se a tempo e muitas ainda se encontram em situações economicamente vulneráveis, e por isso surge agora a ansiedade de saber como podem gerir todas as faturas que vão ter de pagar mensalmente.

Com o intuito de o ajudar a reequilibrar as suas contas, a Selectra – empresa especializada em ajudar os consumidores a poupar nas tarifas de energia e telecomunicações- revela algumas medidas de como economizar nas despesas de casa e explica como estas podem fazer toda a diferença no seu orçamento ao final do mês.

1. Negoceie os seus contratos de serviços de telecomunicações ou energia
Sabia que se negociar o seu contrato de energia, baixando o preço kWh em apenas 3 cêntimos, poderá poupar até 150€/ano? Isso mesmo! Uma família de 4 pessoas que apresente um consumo de 5000 kWh anuais, pode poupar mensalmente 12€ apenas fazendo uma simples troca de tarifa. Assim, se já não analisa os termos dos seus contratos de luz, gás e telecomunicações há algum tempo, talvez este seja o momento certo para o fazer. As empresas estão constantemente a adaptar as suas tarifas ao panorama em que vivemos, e por esse motivo deve ter a certeza que o serviço que contratou ainda se encontra atual.

2. Cancele subscrições ou serviços de assistência que não precisa
Quantas vezes não subscrevemos serviços que acabamos por não usufruir? Se já chegou à conclusão de que não os utiliza com regularidade ou se o preço que paga não justifica o seu benefício, talvez seja preferível fazer o seu cancelamento por agora. Aderir a uma plataforma de streaming por cerca de 10 euros ao mês, pode parecer pouco, mas se fizer as contas, num ano gasta 120€ a mais, juntando a todos os outros serviços que foi subscrevendo ao longo do tempo.

3. Informe-se sobre a tarifa social de eletricidade
A tarifa social de eletricidade foi criada com o objetivo de diminuir o preço das contas de energia das pessoas em situação de desemprego ou em outro tipo de condições económicas mais frágeis. Esta tarifa oferece um desconto de 33,8% na sua fatura e caso, se encontre atualmente a atravessar uma fase monetária mais difícil, esta pode ser uma ajuda fundamental.

4. Privilegie as tarifas duais de eletricidade e gás
Para além de poupar tempo com o pagamento de uma única fatura de energia, é possível também economizar dinheiro ao contratar os serviços de luz e gás com a mesma comercializadora. Isto porque, a maioria das tarifas duais do mercado livre apresentam um maior número de descontos do que as tarifas únicas, já para não falar da facilidade em fazer a gestão deste contrato.

5. Inscreva-se numa compra coletiva de luz e gás
Se nunca ouviu falar sobre compra coletiva de luz e gás, nós explicamos-lhe como funciona de forma sucinta! Esta é uma iniciativa criada por empresas ou entidades que pretendem ajudar os consumidores a diminuírem o preço das suas faturas de energia, e para isso, negociam melhores ofertas junto das comercializadoras. Para se juntar a uma compra coletiva, precisa apenas de se inscrever na plataforma divulgada e fica automaticamente apto a receber informações sobre o melhor serviço negociado. Depois, a decisão de mudar ou não de companhia ou tarifa é totalmente sua, mas esta é de facto uma boa estratégia a adotar para estar a par das ofertas do mercado!

Ler Mais


Artigos relacionados
Comentários
Loading...