Vai usar um cartão de crédito pela primeira vez? 5 Coisas que deve saber

Usar um cartão de crédito pela primeira vez pode fazer alguma confusão e até cria algum receio.

Normalmente, estamos habituados ao cartão de débito onde só pode gastar o que está depositado na sua conta. No cartão de crédito vai poder pagar a crédito que, mais tarde, terá que reembolsar.

Na altura de decidir comprar um cartão de crédito, as questões acumulam-se. Será que me vou endividar? O cartão é seguro? Devo ou não acreditar naquela promoção de juros de 0%? Que tipo de cartão de crédito é o mais adequado para as minhas necessidades?

Contudo, se seguir uma série de boas práticas verá que os medos em relação aos cartões de crédito são infundados.

1) Não tenha mais olhos que barriga
Usar um cartão de crédito envolve bastante autocontrolo. É preciso que não gaste mais do que uma determinada percentagem do seu rendimento mensal. Caso contrário, pode ver-se preso numa espiral de endividamento de que pode ser difícil sair.

E tenha em atenção que, embora algumas instituições impeçam que gaste para além do limite do cartão, outras permitem que se passe esse teto. Pode é pagar uma taxa. Em suma: não perca as suas contas de vista.

2) Compare, compare e compare
Antes de escolher o cartão, pense no tipo de cartão. A oferta é imensa e há todo o tipo de vantagens e benefícios. É uma pessoa que viaja com frequência? Então talvez o cartão de milhas aéreas seja o mais indicado. Com que frequência faz compras? Há cartões que o levam a beneficiar de descontos. Anda sempre à procura de promoções de pontos para poupar em férias, restaurantes e afins? Há cartões com parcerias interessantes.

Mas acima de tudo, é importante ter em atenção quais as taxas mais atrativas. Se quiser poupar no cartão dinheiro, saiba quais as TAN e TAEG cobradas. Elas são o verdadeiro indicativo do preço cobrado.

3) Cuidado com a opção do pagamento mínimo em cartão de crédito
Na fatura que vem com a prestação mensal devida com o seu cartão de crédito vem uma rubrica chamada “Pagamento Mínimo” que é menor do que o valor total a pagar naquele mês. Esta pode ser uma opção tentadora (e útil para quem naquele mês viu o seu orçamento apertar-se), mas compreenda que isso não o leva a pagar menos pelo crédito contraído.

Pelo contrário, pode custar-lhe mais dinheiro. Isto porque as taxas de juro anuais são aplicadas ao seu saldo devedor e quanto mais tempo demorar a saldar as suas dívidas mais juros se acumulam. Se puder, não hesite em liquidar o seu saldo mensal por completo.
Aprofunde: FAQ – Perguntas frequentes sobre cartões de crédito

4) O que é a tecnologia EMV e em que é que o pode beneficiar?
De forma a tornar as transações por cartão de crédito mais seguras e menos sujeitas a fraudes, desenvolveu-se a tecnologia EMV. Contudo, ainda há cartões de crédito que não oferecem esta garantia, daí a necessidade de escolher bem. Este cartão dispõe de um chip que, tecnologicamente, torna a sua falsificação bastante difícil e dispendiosa.

Além disso, estes cartões inteligentes dispõem de um elevado nível de proteção contra fraudes uma vez que em cada transação é verificada a utilização e validade dos mesmos. No que toca a cartões de crédito vale a pena jogar pelo seguro.
Conheça: Como funciona o pagamento dos cartões de crédito?

5) Atenção às taxas de juro de 0% (podem levá-lo ao engano)
As promoções oferecidas pelas operadoras de cartões de crédito são sempre boas, na medida em que permitem ao cliente poupar algum dinheiro. No entanto, é fundamental que entenda o que é oferecido para não fazer opções desinformadas.

Um exemplo são as taxas introdutórias nos cartões de crédito. Algumas operadoras oferecem, por exemplo, taxas de 0% nos primeiros meses. Mas o que precisa de ter em atenção é que, no fim desse período, as taxas irão subir e podem aplicar-se ao montante em dívida em falta (inclusive aquele que foi acumulado no período da campanha).

Agora já sabe: antes de escolher o seu cartão deve informar-se sobre toda a concorrência existente no mercado. Pense sobre o que quer de um cartão de crédito, em que é que o vai usar e que limites de gastos pretende ter com ele. E depois compare. Nós estamos cá para isso.

Ler Mais


Artigos relacionados
Comentários
Loading...