5 dicas para fazer compras online de uma forma segura

A Black Friday chegou. Saiba como aproveitar os descontos sem se colocar em risco.

Não há qualquer dúvida: comprar online, sobretudo nas épocas festivas, é extremamente conveniente. E está a tornar-se numa modalidade cada vez mais popular.

Só nos EUA, por exemplo, os dados indicam que mais de três quartos da população já faz compras online. Para a população com mais de 45 anos esta percentagem corresponde a dois terços, segundo uma sondagem da associação americana NPR.

A comodidade de não ter que se deslocar a um centro comercial, de poder comparar com facilidade os preços de diferentes produtos e de conseguir comprar a qualquer hora do dia, são alguns dos fatores que levam muitas pessoas a aderir ao e-commerce.

No entanto, nem tudo são maravilhas. Continuam a existir um conjunto de riscos associados a este tipo de compra. As fraudes e os esquemas pensados para obter os dados financeiros dos consumidores continuam a ser um problema. As entregas que acabam por nunca ser feitas e os produtos que se perdem pelo caminho são outras das dificuldades.

De forma a garantir a sua segurança ao longo da Black Friday e conseguir fazer todas as compras que deseja, estas são os conselhos que deve seguir.

 

1. Tenha atenção ao cadeado

Use sempre uma ligação à internet de confiança para fazer as suas compras. Os websites com reputação usam uma tecnologia chamada SSL que assegura a proteção dos seus dados. Sempre que vir o símbolo de um cadeado ao lado do endereço de email no seu browser, então isso significa que está seguro.

De resto, evite aceder a redes Wi-Fi públicas e a hotspots de restaurantes, cafés aos aeroportos. Estes acessos podem colocar a sua informação em risco.

2. Pague de forma segura

Só compre coisas em lojas que aceitem formas de pagamento seguras, tais como PayPal, MB Way ou cartão de crédito. Estas várias opções asseguram a sua proteção em caso de existir algum problema com a sua encomenda.

Não confie em sites e lojas online que peçam para pagar em “cash”, com um cheque ou diretamente com o sue cartão de débito.

3. Atualize o seu software com frequência

Independentemente de estar a fazer a sua compra através do seu computador, telemóvel ou tablet, deve sempre assegurar-se de que utiliza a versão mais recente dos sistemas operativos. Caso contrário pode estar vulnerável à ação de alguns ciber-criminosos que exploram certas falhas nos softwares mais antigos para fazer acessos indevidos. Deverá igualmente adquirir um bom programa antivírus que o proteja de um qualquer tipo de malware.

4. Faça a sua pesquisa

Sempre que utilize mercados online como o eBay ou Olx, tente sempre investigar o historial do vendedor. Leia os comentários e confira a sua reputação na página do artigo ou de perfil do vendedor. As histórias contadas por antigos consumidores são um bom indicador se deve ou não confiar no vendedor.

De resto, saiba que se um qualquer produto estiver com um preço incrivelmente baixo, que pareça bom demais, então é provável que se trate de algum artigo enganador. Tal como diz o ditado: se parece bom demais para ser verdade, então é porque provavelmente é mentira.

5. Use palavras-chave fortes

Uma boa palavra-chave deve ter pelo menos 7 caracteres e incluir números, letras e símbolos. Nunca use a mesma “chave” em todos os sites e serviços online, pois se alguma das suas contas for intercetada então todas as suas outras podem ficar comprometidas. Deve igualmente trocar as palavras-chave com alguma regularidade

Ler Mais
Artigos relacionados
Comentários
Loading...

Multipublicações

Marketeer
Black Friday 2019 em números
Automonitor
FIA escolhe Braga como palco do Hill Climb Masters 2020