Atenção. 5 fraudes (perigosas) relacionadas com a Covid-19

Antes de enviar dinheiro ou informações pessoais lembre-se que existem indivíduos que tentam aproveitar esta fase de medo para enganar e roubar muitas pessoas fragilizadas.

Sendo certo que uma crise como a pandemia provocada pela Covid-19 pode trazer “ao de cima” o melhor que o ser humano tem para oferecer, a verdade é que o contrário é também igualmente possível. Sim, são conhecidos os gestos de solidariedade e afetividade que marcaram sobretudo o período de quarentena. Todos estávamos a sofrer e como tal existiu uma maior empatia partilhada.

No entanto existem sempre pessoas que se vão querer aproveitar de uma situação de crise como esta para ludibriar, enganar e roubar todos aqueles que vivem mais ansiosos.

[Leia também: Do phishing até aos perfis falsos. Conheça todos os truques dos hackers]

Em particular nos EUA, têm sido identificadas pelas autoridades de segurança e agências governamentais uma série de esquemas fraudulentos relacionados com a pandemia que têm já conseguido roubar grandes quantidades de dinheiro.

Mesmo em Portugal é fundamental que se mantenha vigilante e não confie o seu dinheiro ou informações pessoais a ninguém que não esteja devidamente identificado. Eis alguns exemplos de tipos de fraudes mais comuns nos EUA que exploram a ansiedade provocada pela pandemia.

 

  1. Fraudes relacionadas com a deteção de vias transmissão

Durante qualquer tipo de pandemia os técnicos das autoridades de saúde (como a Direção Geral de Saúde) desempenham um papel fundamental. De forma a controlar e a acompanhar da melhor forma as cadeias de transmissão do vírus estes técnicos estão treinados para entrar em contacto com as pessoas infetadas e recolher informações sobre outras pessoas com as quais possam ter estado em contacto. Esta conversas procuram recolher informações básicas sobre a pessoas, tentando perceber melhor os seus movimentos.

Infelizmente têm existido relatos de indivíduos que se fazem passar por técnicos de saúde e que ligam para as pessoas a pedir todo o tipo de informações e dados, incluindo dados de pagamento, segurança social, etc. Isto não é normal, pelo que deve desligar a chamada mal perceba que este tipo de informação está a ser solicitada.

  1. Vendas de equipamentos fraudulentos de proteção

Um pouco por todo o mundo, no início do surto, começou a existir uma procura enorme por produtos de higienização, medicamentos e outro tipo de coisas capazes de ajudar a proteger as pessoas. Este desespero e ansiedade, aliado a uma natural falta de disponibilidade para certos produtos, criou um mercado paralelo e mais informal de venda de produtos de proteção sem qualquer credibilidade. Muitos forma inclusive os produtos lançados que afirmam “prevenir, tratar ou diagnosticar” o vírus. Ora, de uma maneira geral, deve evitar todos estes produtos pois não existe no mercado nenhuma oferta credível capaz assegurar este tipo de resultados. Escolha adquirir os seus produtos a marcas e distribuidores de confiança.

  1. Testes fraudulentos

Nos EUA a Frade Trade Comission (FTC) alertou os americanos para o facto de não existirem nenhuns testes caseiros de diagnóstico para a Covid-19 aprovados pela autoridade que regula a segurança dos medicamentos. Não tente adquirir nenhum produto que promete ser capaz de diagnosticar o vírus e não partilhe os seus dados pessoais via telefone com alguém que esteja a prometer enviar um kit gratuito.

  1. Pacote de estímulos financeiros

O Governo Americano aprovou a disponibilização de uma série de estímulos financeiros, que incluem cheques de dinheiro para toda a população como forma de evitar situações de miséria e desemprego. Esta situação criou uma oportunidade perfeita para que alguns criminosos tentassem levar a que as pessoas partilhassem as suas informações supostamente para poderem receber o valor que lhes é devido.

  1. Esquemas de doações para a “caridade”

Durante estes períodos de maior adversidade para muitas famílias é natural que as pessoas procurem perceber como podem ajudar. No entanto nem sempre é fácil entender qual a melhor forma de contribuir financeiramente, de forma segura, para ajudar alguém. Existem muitos relatos de pessoas que têm recebido chamadas ou emails que pedem doações para certas instituições de apoio social que na verdade não existem. Estes esquemas são perigosos pois com facilidade conseguem convencer as pessoas a serem solidárias, colocando-as assim em risco.

 

[Leia também: Estes comportamentos online (comuns) estão a deixá-lo vulnerável a esquemas fraudulentos]

 

Ler Mais
pub


Artigos relacionados
Comentários
Loading...