Azia: conheça as causas e saiba como aliviar os sintomas

Perceba aquilo que pode (e deve) fazer para reduzir o ardor e desconforto

A azia é um problema comum que afeta milhares de pessoas. Este corresponde a um ardor e desconforto habitualmente provocado pelo refluxo do suco gástrico em direção ao esófago, que se mostra incapaz de bloquear este “avanço”.

De acordo com o portal Rota Saúde, 1 em cada 5 portugueses chega ao médico de família com queixas de uma sensação de queimadura que sobe da parte de trás do peito até à garganta. Sendo certo que este não corresponde a um problema de saúde grave, a verdade é que pode ser algo incapacitante.

[Leia também: Estes são os 5 piores alimentos para a sua saúde digestiva]

É fundamental saber o que pode fazer para evitar ou diminuir os impactos mais negativos deste problema. Em primeiro lugar deve tentar corrigir alguns hábitos alimentares prejudicais assim como algumas rotinas do seu dia-a-dia. Caso o problema persista durante vários dias é importante que consulte um médico capaz de fazer um diagnóstico exato do problema.

Recentemente o portal Tua Saúde reuniu um conjunto de dicas que prometem ajudar a diminuir a frequência do aparecimento deste ardor e diminuir a intensidade do desconforto sempre que ele surge. Eis as principais conclusões:

 

Como evitar e tratar a azia?

 

  1. Evitar certos alimentos prejudiciais

Neste caso deve procurar não ingerir ingredientes e alimentos capazes de fomentar a produção de um maior suco gástrico. Alimentos difíceis de ingerir, ricos em gordura, açucares e conservantes devem ser evitados. Tudo aquilo que seja mais “industrializado” e menos fresco irá acentuar os sintomas mais negativos. De resto existem igualmente alimentos naturais que podem provocar uma maior azia, como as frutas cítricas, pimentas, álcool, cafeína, vinho, etc.

  1. Ir dormir duas horas após a última refeição

As pessoas que sofrem mais de azia tendem a ter uma boca do estômago mais aberta do que o habitual. Como tal se escolherem ir deitar-se logo após a refeição é provável que o suco gástrico acabe por subir até ao esófago e provoque um maior desconforto. Tente sempre ir deitar-se após o concluir da digestão. Adicionalmente é recomendado que se deite de lado, de forma a dificultar a eventual subida do suco gástrico.

  1. Reduzir a quantidade de comida nos pratos

Esta é uma dica essencial. Quanto mais cheio estiver o estômago mais suco gástrico terá que ser produzido, podendo assim acabar por gerar azia. É recomendado que coma doses mais pequenas às refeições e privilegie alguns ingredientes de fácil digestão. Legumes, verduras e frutas não cítricas deverão fazer parte das suas escolhas alimentares habituais.

  1. Não beber e comer ao mesmo tempo

Caso tenha um historial de azia é desaconselhado que beba líquidos durante as refeições. Mesmo que seja água ou sumos naturais. A verdade é que o ácido digestivo presente no estômago acaba por se multiplicar sempre que é misturado com outro tipo de líquidos. Isto irá ajudar a que ele se possa espalhar pelo organismo. Como tal deve apenas consumir líquidos antes ou depois das refeições. O consumo de sopas e caldos é igualmente desaconselhado.

  1. Não “saltar” refeições

Mesmo durante o sono o seu corpo irá produzir suco gástrico. Como tal é importante que não salte refeições e que procure ir comendo de 3 em 3 horas ao longo do dia. Desta forma irá evitar que a mucosa do estômago esteja exposta diretamente, durante muito tempo, aos ácidos digestivos. Este tipo de contacto direto prolongado irá acentuar tanto o ardor como o desconforto e pode inclusive “ajudar” a criar úlceras gástricas.

 

[Leia também: Da Papaia ao Kimchi. Estes são os 5 alimentos que realmente ajudam a aliviar os gases]

 

Ler Mais
pub


Artigos relacionados
Comentários
Loading...