Quer um carro diferente? Estas 130 ‘bombas’ vão a leilão

Os lotes incluem carros raros e exclusivos ligados à história portuguesa. Leilão será realizado na Comporta.

No dia 21 de setembro, uma das maiores casas de leilões de carros de coleção, a RM Sotheby’s, vai levar a leilão, sem reserva, alguns carros raros e exclusivos da Coleção Sáragga, nas imediações da Comporta. Muitos dos carros que compõem esta coleção têm uma proveniência portuguesa e as suas características únicas podem ser atrativos para os colecionadores locais e não só.

A Coleção Sáragga inclui carros “que combinam a grande atratividade com a proveniência local e a ligação a Portugal”, explica a Sotheby’s. Esta coleção é constituída por mais de 130 carros, entre modelos significativos da pré-guerra, exclusivos da Porsche, clássicos americanos de todas as épocas e algumas preciosidades raras e pequenos protótipos. Os valores de cotação dos veículos da coleção variam dos 10 mil a 800 mil euros.

Entre os lotes mais apreciados por colecionadores está um Porsche 911 Carrera 2.7 RS Touring, de 1973, que foi entregue novo em Angola, ainda era uma colónia portuguesa, e que está em Portugal continental desde 1975. Um exemplar da terceira e última série deste modelo icónico da Porsche que foi totalmente restaurado em 2012, mas mantém o motor e a caixa de velocidades originais. Este carro participou no Rally Portugal Vinho do Porto, em 1979, e no 20º aniversário do Rally do Estoril, em 1992.

Um dos muitos ex-libris de carros pré-guerra na Colecção Sáragga é o Delahaye 135M Cabriolet 1939 da Chapron.  Este automóvel foi entregue novo em Lisboa e permaneceu sempre em Portugal. A carroçaria do Chapron “Grand Luxe”, rara e ainda a autêntica, tem portas, capot, pára-choques e asas exclusivos, assim como um interior luxuoso que, se houver interesse no momento da licitação, pode ser mais detalhado.

O especialista em carros da RM Sotheby’s, Paul Darvill, afirma ainda que «a proveniência local é uma característica fundamental de vários lotes» e que existe um grande número de carros a preços acessíveis, pelo que «a Colecção Sáragga não é apenas apetecível para colecionadores tradicionais». Já o especialista sénior e representante da casa de leilões em Portugal, João Magalhães, está ansioso «por uma extraordinária venda em setembro», pois esta significa «uma oportunidade excecional de apresentação no mercado em Portugal».

Outros carros a leilão

Integra também a colecção um WD Denzel 1300. Dos 65 carros produzidos deste modelo, existem ainda 30. Apenas cinco portugueses tiveram a oportunidade de o comprar em primeira mão. O carro que vai a leilão foi importado pela Auto Lisboa, em 1954, para participar em várias corridas e rallies, e constitui uma rara oportunidade de adquirir um exemplar deste tipo de desportivos.

Já o Mercedes-Benz 600 Sedan 1966 “by Chapron”, que esteve 30 anos nas mãos do mesmo proprietário português antes de se juntar à Coleção Sáragga, tem uma história curiosa. O seu primeiro comprador – um magnata do petróleo – conseguiu que o construtor de carrocerias Henri Chapron fizesse um tejadilho de vidro, depois de a Mercedes-Benz recusar esse pedido. Após a morte do primeiro proprietário, o carro ficou em testamento para o seu jardineiro português da sua casa em Cannes. O carro está em Portugal desde essa altura.

O HRG Aerodynamic da Fox & Nicholl, de 1947, tem um histórico de participações e de vitórias na sua classe em competições portuguesas e continua ainda hoje a participar em corridas e ralis históricos, nas décadas de 1940 e 50. O carro foi redescoberto em 1989 e, posteriormente, reconstruído.

O Jaguar E-Type Series 1 Head Coupe de 3,8 litros, de 1961, foi um dos primeiros a ser construídos – em grande parte, à mão – nas instalações da Jaguar em Coventry, e, também, está disponível no leilão. A sua maior curiosidade está no facto de ser um exemplo inicial de “flat floor”, que é uma característica muito apreciada pelos colecionadores.

Outro carro único presente no leilão é o Bristol 401 Saloon, de 1953, entregue novo em Portugal e deste então permanecendo no país. Foi um dos últimos 401 a ser fabricados e está entre os 700 que se construíram.

Ler Mais
Artigos relacionados
Comentários
Loading...

Multipublicações

Marketeer
Arranca a segunda edição do From Start-to-Table
Automonitor
Audi assinala os 25 anos de desportivos RS