Judi Dench regressa com história verídica

“Uma Traição Necessária” é o drama que estreia hoje (16 de maio) nos cinemas nacionais.

A vida de Melita Norwood – uma funcionária pública britânica e fonte de inteligência da KGB que, por um período de cerca de mais de 40 anos após o seu recrutamento nos anos 30, forneceu à KGB segredos de Estado – serviu de inspiração para “Uma Traição Necessária”. Este filme é assim uma adaptação do romance de Jennie Rooney, “Red Joan”, por Lindsay Shapero.

Este filme marca o regresso da vencedora de um Óscar em “A Paixão de Shakespeare”, Judi Dench, ao grande ecrã. Em “Uma Traição Necessária”, a atriz interpreta a britânica Joan Stanley, que vive tranquilamente a sua reforma numa zona residencial, quando a sua vida pacata é subitamente perturbada quando o MI5 a prende. Acusada de fornecer informações à Rússia comunista, durante o interrogatório, Joan vai revivendo os eventos dramáticos que fizeram parte da sua vida, particularmente, voltando ao ano de 1938, em Cambridge, quando se envolveu num grupo comunista e se apaixonou por um jovem sedutor.

Mais tarde, durante a II Guerra Mundial, enquanto funcionária de um centro de investigação nuclear secreto, Joan apercebe-se que o equilíbrio mundial pode estar em risco e pende para a autodestruição. Com uma escolha impossível em mãos, Joan tem de escolher entre trair o seu país e todos aqueles que ama ou salvá-los.

“Uma Traição Necessária” conta ainda nos principais papéis com Sophie Cookson (“O Caçador e a Rainha do Gelo”), Stephen Campbell Moore (“Época das Bruxas”) e Tom Hughes (“Segunda Vida”).

Para ver o trailer e onde pode assistir a este filme no cinema consulte aqui (link). https://mag.sapo.pt/cinema/filmes/red-joan

Artigos relacionados
Comentários
Loading...

Multipublicações

Marketeer
Spotify reinventa (com humor) clássicos da música
Automonitor
Club MX-5 Portugal numa aventura pelos Vinhos do Alentejo