Três peixes comuns que os médicos não recomendam que se coma

Dizem os especialistas que é melhor evitá-los e optar por variedades com melhor valor nutricional.

Um desses peixes que é melhor evitar é a tilápia, peixe que vem da China onde é criada em grandes pisciculturas. Esta variedade tem um valor nutritivo muito baixo e recomenda-se que quem a consome a substitua por bacalhau por se tratar de um peixe com maior valor nutritivo.

Outro peixe que é melhor não comer é a perca, que geralmente é consumida cozida. Em 2017, houve um alerta sobre a presença de pesticidas e mercúrio nos filés deste peixe proveniente de uma zona de África.

Em último lugar está a panga que nos últimos anos se popularizou pelo seu preço acessível mas que as autoridades não recomendam o consumo. A maior parte deste peixe consumido vem do Sudeste Asiático, especificamente do rio Mekong, conhecido pelas suas águas poluídas.