20 coisas que o estão a fazer envelhecer mais rápido (e que pode mudar)

Saiba aqui tudo aquilo que deve mudar para se sentir mais jovem.

À medida que envelhecemos é habitual preocuparmo-nos cada vez mais com o desgaste da nossa imagem.

Tendemos a olhar para cada nova ruga, cada novo cabelo branco com alguma tristeza. Procuramos escolher roupas que nos façam parecer mais jovens e que nos ajudem a criar a ilusão de que temos alguns (muitos) anos a menos.

No entanto na maioria dos casos não é a nossa aparência que é o factor principal no nosso processo de envelhecimento. São muitas vezes as coisas que fazemos no nosso dia-a-dia, sem sequer nos apercebemos, que contribuem mais do que tudo o resto para transmitir uma ideia de um envelhecimento negativo.

Aqui segue uma listagem de alguns hábitos que podem estar a causar-lhe um envelhecimento mais acelerado.

Será que está pronto para algumas mudanças?

  1. Não cuidar das suas amizades

Os estudos mais recentes mostram que os indivíduos seniores com fortes ligações sociais têm uma probabilidade 50% superior de sobreviver a um processo de envelhecimento rápido do que aqueles que têm ligações mais frágeis e de menor qualidade.

  1. Iniciar abruptamente novas dietas alimentares

Todos queremos viver uma vida mais saudável. No entanto experimentar todas as mais recentes dietas “da moda” pode não ser o caminho ideal. Sobretudo porque uma mudança repentina na sua dieta alimentar pode causar o efeito contrário e apenas levá-lo a uma maior instabilidade alimentar, sem resultados positivos a longo prazo.

  1. Guardar rancores

O seu estado emocional pode influenciar fortemente o seu estado físico. Relembrar continuamente discussões ou situações desagradáveis é algo que pode ter consequências negativas no seu corpo e mente.

  1. Não dar atenção aos seus níveis de stress

Vários estudos apontam para o facto de o stress conduzir a um envelhecimento prematuro. Isto justifica-se devido aos níveis de cortisol que o corpo humano produz quando se sente ameaçado ou stressado. Esta hormona pode causar danos a algumas das estruturas do seu ADN que estão associadas às rugas, cabelos brancos e sistemas imunitários.

  1. Sentir-se deprimido

Enfrentar um período depressivo pode, sem dúvida, ter um impacto extremamente negativo na sua saúde física e mental. Se este processo não for acompanhado por um especialista, pode inclusive conduzir a um envelhecimento acelerado.

Uma análise a diversos estudos publicados no Phychological Medicine conclui que as pessoas que sofrem de depressão tendem a manifestar um maior e mais rápido deterioramento cognitivo à medida que envelhecem.

  1. Não hidratar a pele

Nunca é demais reforçar os efeitos positivos de uma hidratação regular da pele. Um estudo de 2019, conduzido pela Universidade da California em São Francisco, descobriu que tratar adequadamente da pele todos os dias conduz a uma diminuição das inflamações, reduzindo assim o risco de doenças relacionadas com a idade, como o Alzheimer, a Diabetes ou doenças cardiovasculares.

  1. Deixar o suor repousar na sua pele

Lava cuidadosamente a sua cara após uma ida ao ginásio? Se não, pode estar a contribuir para o processo de envelhecimento da sua pele. De acordo com a Academia Americana de Dermatologia, o suor, se não for limpo rapidamente, pode irritar e inflamar a pele. É assim recomendado, pelo menos, lavar sempre a sua cara ao acordar de manhã e antes de ir dormir, à noite.

  1. Apenas fazer exercícios Cardio

Apesar de ser óptimo para a sua saúde fazer exercícios que “trabalhem” o seu sistema cardio vascular, não deve nunca descurar o tempo que pode passar na sala de levantamento de pesos. De forma a manter um corpo jovem e cuidado deverá realizar treinos de força pelos menos 3 vezes por semana.

Segundo Jill Brown (conhecida instrutora de saúde e nutrição), após os 30, se não trabalhar regularmente os seus músculos e força, pode começar a sentir uma perda mais acentuada do que habitual de força muscular.

  1. Olhar excessivamente para o seu telemóvel

O acto de olhar para baixo sempre que escreve uma mensagem no seu telemóvel pode estar a causar-lhe inúmeros problemas de saude. Dado que o peso médio da nossa cabeça varia entre os 4 e 5 quilos, o simples gesto de olhar para o telefone coloca uma pressão excessiva no seu pescoço, que pode originar dores de cabeças, diminuição do alcance dos seus movimentos e problemas localizados na sua coluna.

O recomendado é mesmo tentar segurar o seu telefone sempre ao mesmo nível dos seus olhos para reduzir os esforços excessivos no seu pescoço.

  1. Usar dispositivos móveis na cama, antes de adormecer

Conseguir pelo menos 8 horas de sono todos os dias é essencial para a sua saúde física e mental. No entanto se é uma daquelas pessoas que não consegue evitar terminar os seus dias a fazer scroll down no Facebook ou Instagram, pode estar a contribuir para falhar esta meta. Um estudo de 2017 da Universidade de Haifa concluiu que a exposição à luz azul, diminuiu tanto a duração do sono dos participantes, como a qualidade dessa mesma noite de descanso, levando-os a acordar durante o sono muito mais frequentemente.

  1. Dormir com uma má almofada

Adormecer com a cara virada para baixo ou para o lado pode gerar vincos na sua pele que inevitavelmente originam as chamadas “rugas do sono”. Esta situação acontece especialmente se usar fronhas feitas de materiais não suaves como o polyester. A solução? Dormir de costas viradas para o colchão e utilizar fronhas de seda ou cetim.

  1. Beber demasiado leite

É verdade que o cálcio pode ter efeito positivos para a sua saúde, no entanto consumir lacticínios diariamente pode igualmente gerar efeitos nocivos para o seu bem-estar. O leite é um pro-inflamatório do seu intestino, o que significa que ao consumir diariamente este tipo de produtos está a aumentar o risco de provocar uma séria inflamação ao seu sistema digestivo. Dado que o intestino é responsável não apenas pela digestão, mas sobretudo também pela detoxificação do seu organismo, a saúde deste órgão é assim particularmente relevante para uma pele mais rejuvenescida, jovem e brilhante.

  1. Não beber água suficiente

O nosso corpo é maioritariamente feito de água. Assim é fundamental ir bebendo água ao longo do seu dia de forma a recuperar os níveis de h2o no organismo. Se não ingerir as doses recomendadas poderá começar a sentir os efeitos negativos desta decisão na sua pele, causando inúmeras irritações e secura ao seu corpo.

  1. Não usar protetor solar regularmente

Quando falamos de pele, o sol pode ser um factor determinante para a perda de vitalidade da sua saúde. Se pretende evitar rugas e manchas, o melhor será mesmo aplicar protector solar sempre que sai de casa, também no Inverno e na Primavera.

  1. Não prestar atenção à sua saúde oral

À medida que vai envelhecendo é particularmente importante cuidar com mais atenção da sua higiene oral. O envelhecimento começa muitas vezes por se manifestar na sua boca, interna e externamente. Estudos demonstram inclusive que não utilizar fio dental na sua rotina de higiene pode contribuir para o aumento do risco de doença cardíaca e Alzheimer.

  1. Pintar o cabelo

Pense duas vezes antes de voltar a pintar o seu cabelo. De acordo com a Academia Americana de Dermatologia, uma colorização frequente do seu cabelo (combinada com uma utilização excessiva do secador de cabelo) pode originar uma queda e enfraquecimento prematuro dos folículos de cabelo.

  1. Permanecer demasiadamente curvado enquanto trabalha no escritório

Uma postura incorrecta enquanto trabalha na sua secretária pode originar efeitos negativos na sua saúde, especialmente no que diz respeito ao envelhecimento precoce. Entre outras coisas, uma má postura no seu local de trabalho pode aumentar o risco de formação de cifoses. Este aumento da curvatura da coluna é particularmente comum na população mais idosa.

  1. Não ir controlando a sua hipertensão

A hipertensão tem estado ligada a inúmeros problemas de saúde, como à insuficiência cardíaca e obesidade. Recentemente num estudo da Cardiovascular Research foi descoberto que esta condição de saúde pode estar igualmente a contribuir para o surgimento do Alzheimer. O estudo revela que nos pacientes com altos níveis de pressão arterial, foi identificada uma maior deterioração das fibras de matéria branca no cérebro, normalmente associadas à atenção, emoção e memória.

  1. Viver num ambiente altamente poluído

Esta situação pode tratar-se mais de um caso de alteração de estilo de vida do que propriamente de um hábito, no entanto se preferir viver em grandes áreas metropolitanas fique a saber que está a contribuir para o aceleramento do seu processo de envelhecimento. Estudos indicam que nas principais áreas urbanas, onde existem maiores índices de altos níveis de partículas e químicos no ar, existe também um maior risco de surgimento de sinais visíveis de envelhecimento, como as manchas e rugas.

  1. Efectuar longos trajectos diários até ao seu trabalho

Demorar horas a chegar ao seu local de trabalho nunca é uma solução ideal. Mas fique a saber que demorar muito tempo no trânsito pode ser tão mau para a sua saúde, como o é para a sua sanidade!

Segundo Richard Jackson, professor de Ciências da Saúde na UCLA, passar muito tempo no carro e em trânsito origina uma subida dos níveis de cortisol e de adrenalina. Assim aumenta também o risco de sofrer um ataque cardíaco durante e após a sua viagem.

A não ser que adore o seu trabalho, se demorar mais de 2 horas a chegar ao emprego talvez o melhor seja mesmo ficar por casa.. Ou pelo menos mudar de trabalho!

Ler Mais
Artigos relacionados
Comentários
Loading...

Multipublicações

Marketeer
Spotify reinventa (com humor) clássicos da música
Automonitor
Club MX-5 Portugal numa aventura pelos Vinhos do Alentejo