4 medidas essenciais para garantir um estilo de vida saudável

Estas sugestões de comportamentos têm como base evidências científicas atuais, o que as tornam consensuais e unânimes na saúde humana.

No livro “O Homem de 70 Anos”, Manuel Mendes Silva, Nuno Monteiro Pereira e Pedro Vendeira, três médicos especialistas em urologia, coordenam uma reflexão sobre diversas perspetivas relativas à saúde do homem septuagenário. Esta obra, escrita numa linguagem simples e direta, tem um alcance mais vasto e, como tal, fomenta um envelhecimento ativo e com qualidade de vida. A nutricionista Inês Tomada foi a responsável pelo texto que liga a alimentação e a saúde no masculino.

Assim, com o passar do tempo, o corpo começa a exibir os efeitos do envelhecimento e a necessitar do «restabelecimento de um padrão de vida com bem-estar corporal, sexual e mental». Como tal, a autora alude para a necessidade de serem adotados comportamentos saudáveis, como estes 4 exemplos:

1- Controlar o peso;

2- Deixar o tabaco;

3- Praticar regularmente exercício físico;

4- Adotar uma alimentação saudável e equilibrada.

Portanto, caso seja necessário, a perda de peso pode significar uma consequente melhoria na saúde cardiovascular. Para tal, pode contribuir uma alimentação variada no consumo de macro e micronutrientes, que contenha alimentos que possibilitem um equilíbrio hormonal, além de uma proteção dos sistemas circulatório e imunitário. Ainda se aconselha, nesta obra, a um maior controlo na ingestão de bebidas alcoólicas: «os homens devem limitar a uma/duas bebidas alcoólicas por dia».

Quanto ao exercício físico regular, a autora defende a realização durante, pelo menos, meia hora diária (30 minutos) ou 150 minutos semanais, de atividade física aeróbica de intensidade moderada. Esta prática associa-se a melhores resultados, sobretudo, «em homens previamente sedentários, obesos, hipertensos, com síndrome metabólica e/ou com doença cardiovascular diagnosticada».

Preocupe-se com a prevenção

Outra chamada de atenção dos especialistas, mais uma vez, foi a reduzida preocupação com a prevenção. Nesse sentido, Inês Tomada reforçou que «80% dos eventos cardiovasculares e 40% dos casos de cancro poderiam ser evitados», com uma mudança dos hábitos alimentares. A professora e investigadora argumenta sobre a importância da prevenção com um resultado de um estudo, cuja conclusão diz «que cerca de 15% do total de anos de vida perdidos pelos homens portugueses estão diretamente relacionados com erros e desequilíbrios alimentares».

Ler Mais
pub


Artigos relacionados
Comentários
Loading...